DIGNO DE NOTA, V

De 19 de julho até 16 de outubro ocorre a amostra “Superhuman”, só que é em Londres…

A exposição apresenta artifícios desenvolvidos pelo homem para aprimorar habilidades humanas. Muitas destas “invenções” resultaram em inovações capazes de auxiliar a medicina, como nos casos de mutilações, e também de auxiliar a auto-estima como nos casos de impotência. Piadas à parte, eu gostaria de ver a exposição! Fica o link, onde é possível encontrar algumas imagens.

As descobertas não param, dizem por aí que a exposição londrina logo será revisitada. A notícia é baseada na afirmação de Philip Low: “Todos os mamíferos e passáros têm consciência”. As pesquisas de neuroncientistas indicam, conforme The Cambridge Declaration on Consciousness, algumas evidências sugerindo que, mesmo entre animais não humanos, existe a possibilidade de consciência. Tal possibilidade está ligada à identificação de substratos neuroanatômicos, neuroquímicos e neurofisiológicos dos estados conscientes, semelhantes aos encontrados nos animais humanos, juntamente com a capacidade de exibir comportamentos intencionais.

É importante considerar que tal descoberta está baseada na correspondência entre atividade cerebral e comportamento. Uma das justificativas, para a concordância de 26 pesquisadores respaldando as conclusões da pesquisa, é a de que “Resumidamente, se o restante do cérebro é responsável pela consciência e essas estruturas são semelhantes entre seres humanos e outros animais, como mamíferos e pássaros, concluímos que esses animais também possuem consciência”. Depois da constatação de consciência ter sido ampliada, como um brinde, vem a crença de que os animais possuem também sentimentos de dor e prazer. A informação foi encontrada na revista VEJA sob o título “não é mais possível dizer que não sabíamos”, o que me parece um chamado alarmista, visto que este estudo se restringe a uma concepção de consciência um tanto nebulosa. Não quero dizer que devemos defender algum tipo de conceito de consciência em detrimento de outro, muito menos entendo de neurociência, mas é plausível sair por aí fazendo tantas correlações, com base na correspondência entre atividade cerebral e comportamento? Até por que, afirmar tudo isso parece por um ponto final à especulação acerca da consciência, além disso afirmar que a consciência existe, em animais humanos, não-humanos ou em polvos (o que é um polvo consciente, afinal?) parece indicar que a definição satisfatória foi encontrada. Para maiores informações, segue o artigo.

 …

O conteúdo da publicação e o vídeo que seguem abaixo, podem provocar alterações nervosas.

Cidades não estão preparadas para o Efeito Belo Monte

A notícia indica o estrago acontecendo para a construção da usina de belo monte e o vídeo… ainda estou pensando! De qualquer forma ambos indicam o sério distanciamento entre o governo brasileiro e sua população.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: