Conflitos Dialógicos (Left & Right) – primeira parte

Conflito 1

Right – Hoje fiquei de cara com a Amanda.

Left – Por quê?

Right – Estávamos juntos pela manhã, e ela ficou lendo os emails dela em voz alta, fazendo comentários sobre o que lia. Depois, ela entrou no Facebook e fez a mesma coisa: “Ahhh, olha só, já comentaram isso e aquilo”; “Vou curtir isso”; etc. Não suporto quem fica comentando a sua navegação na internet.

Left – Mas a Amanda não é de fazer isso… Acho ela muito bacana e, na verdade, acho difícil imaginar que ela seja do tipo que comenta sua navegação na internet. Estive com ela muitas vezes, e nunca ouvi ela comentar sobre os emails que lia ou algo assim.

Right – OMG. A Amanda é uma das criaturas mais chatas que conheço! Ela fala sobre tudo que vê, que lê, que pensa – não economiza dialogicamente o que se passa na sua mente. Eu lá quero saber de cada coisinha que ela lê e faz na internet!

Left – Acho que você tem algum problema com ela e está inventando que ela tem este comportamento irritante. A Amanda é irreprovável neste sentido, uma pessoa sensata e de bom senso. Ela deve ter te ignorado e você deve estar indignado com isso. Não precisa inventar nada sobre ela.

Right – Eu não estou inventando! Eu deveria ter gravado pra você ver. A Amanda é chata!

Left – A Amanda não é chata!

(Right repete muitas vezes que Amanda é chata, Left repete muitas vezes que Amanda não é chata).

Diagnóstico do conflito 1:

A Amanda da qual Right fala não é a mesma Amanda da qual Left fala. Left e Right usam o mesmo termo para referir a duas pessoas diferentes – mas nem Left nem Right se dão conta disso. Por isso, eles discordam sobre os predicados que se aplicam corretamente a “Amanda”. No momento em que tomarem conhecimento de que falam de pessoas diferentes, a discordância irá terminar.

Conflito 2

Right – Fiquei muito feliz hoje – isso por que vi uma amiga minha sendo bem sucedida no que faz.

Left – O que aconteceu?

Right – Sabe a Raquel?

Left – Uhum.

Right – Ela acaba de assumir o cargo de chef de cuisine no famoso restaurante Belle Margot.

Left – Você está muito enganado, meu caro, por que não é a Raquel a nova chefe de cozinha deste restaurante, e sim a Regina.

Right – Mas a Raquel me ligou esta manhã dando esta notícia, e ela nunca mentiu para mim! Acho que você está mal informada. Esta tal de Regina deve estar lhe pregando uma peça.

Left – Acha mesmo? Pois saiba que li esta informação no jornal de gastronomia: Regina é a nova chef de cuisine no restaurante Belle Margot.

Right – Deve ter ocorrido um erro de digitação!

(Left e Right continuam discordando)

Diagnóstico do conflito 2:

Right usa o nome “Raquel” para referir à mesma pessoa que é referida por Left quando usa o nome “Regina”. Neste caso, a pessoa é a mesma, mas Left e Right usam nomes diferentes para referir a esta pessoa. Porém, nem Left nem Right sabem disso. Eles pensam que a Raquel e a Regina em questão são pessoas diferentes, mas isto não é o caso. De fato, o nome da nova chefe de cozinha do restaurante em questão é Raquel Regina Rosa. Assim que Left e Right souberem disso, a discordância entre eles acaba.

_______________________________

Boa parte das discordâncias teóricas entre filósofos e/ou cientistas são isomórficas aos conflitos 1 e 2.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: