Um motivo para ler a interpretação de Tugendhat sobre Heidegger

Pero al respecto de la expresión Dasein la situación es aún peor. Lo problemático de este término no es tanto que la expresión quizás sea poco clara, sino que la palabra Dasein, lo mismo que la palabra “conciencia”, es un singulare tantum, o sea, que a diferencia de los predicados sustantivos “hombre” o “persona”, no tiene plural y, por eso, parece absurdo que Heidegger declare que quiere denominar Dasein a este ente, al hombre. Uno no puede reemplazar una palabra por otra de gramática diferente. En realidad Heidegger se queda preso en la tradición que quiere precisamente sobrepasar, en la que se tematizó la conciencia exactamente como él tematiza el Dasein. Aunque Heidegger después tematiza también el comportarse con otros, tal y como lo hizo finalmente la teoría de la conciencia, debido a esa orientación por un singulare tantum mantiene un egocentrismo muy peculiar y contrario a los hechos. Yo no puedo ver el sentido positivo que pueda tener la introducción del término Dasein. Es un manierismo con consecuencias negativas y podemos ver mejor la efectiva contribución heideggerina a nuestra problemática si prescindimos de la utilización de ese término. (TUGENDHAT, E. Autoconsciencia y autodeterminación. p. 135).

Alguém já viu uma interpretação de Ser e tempo sem o conceito de Dasein???

7 comentários

  1. “não podemos dizer a mesma coisa com palavras diferentes”. Eu pagava uma boa grana para ver uma interpretação do Tugendhat sobre Levinas.

    No mais, as vezes eu acho que o Tugendhat é restritivo DEMAIS com filosofia, e especialmente com conceitos. Mas de qualquer forma, tem que respeitar o rigor do homem.

  2. Carla Abreu · · Responder

    Eu nunca vi uma interpretação de Ser e Tempo sem Dasein. Honestamente, não sei se ainda estou pronta pra isso!
    Por culpa do blog, estou pensando seriamente em começar a ler Tugendhat! Mas ele não é muito estudado no Ceará. Aliás, acho que só ouvi falar nele porque assisti algumas aulas do Manfredo Oliveira na UFC!
    Esse livro tem tradução em português? Fiquei interessada!!

  3. Eh possivel que exista traducao pro portugues lusitano. O Farroupilha deve saber isso melhor.

    Por sinal, voces nao tem ideia do que eh tentar falar do Tugendhat aqui em Illinois. NINGUEM sabe quem eh o velho. Quer dizer, conheci UMA pessoa – meu orientador – que sabe de quem se trata.

    Sobre interpretar ser e tempo sem a nocao de Dasein, penso que eh parecido com interpretar Spinoza sem a nocao de Conatus, ou Hegel sem a nocao de Substancia. Da para tentar, mas vai ser qualquer coisa menos um estudo sobre o autor.

  4. Para nao perder a piada: Ou Levinas sem a nocao de lero-lero.

  5. Carla,
    só há tradução para o espanhol (citação acima) e para o inglês (Self-consciousness and self-determination).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: